A Sombra do Frio na Parede

ANOTAÇÕES AOS POEMAS

"A Sombra Do Frio Na Parede (Edições Mortas) de Alberto Pimenta é um diálogo entre alguns dos principais poemas do autor publicados na década de 70 (o labirintodonte, os entes e os contraentes, corpos estranhos, ascensão de dez gostos à boca) e algumas das ideias expressas sobre eles, num fundo das valsas avulsas pelas paredes de Lisboa".
A comunicação que se estabelece entre o poema reeditado e as anotações do autor assenta num sortilégio irónico (Pág. 60):
tem o que tem
e o que ainda não tem
fofa e moça
ao meio oca para
pôr a cedilha a flutuar, chama-se
Maria do prado e para ir directo
ao fundo da questão
ninguém mais além do cão cheira o
cálice consagrado.

  A Sombra do Frio na Parede

Nota - O risco de infecção durante a prática sexual com animais não é ainda bem conhecido. De qualquer modo é melhor evita-la, pelo menos durante a gravidez. Ouviste, filha? - Ouvi. Mas com focas-bebé é diferente, não é? - Os ecologistas dizem que sim, mas eu não sei, filha.
O importante é não lhe tirares os olhos de cima, está em moda sequestrar animais de estimação.

A anotação em nota rodapé constrói uma linha transversal de evidencias que remete para derivações rasteiras, contagiantes, que ao exibirem mesquinhez, cretinice?, são um interessantíssimo processo de combater a literatura estereotipada.
Como já escrevi: Poética da insurreição dos arquétipos, da descoberta caracteri-zadora da escrita, a obra de Alberto Pimenta é lúdica e lúbrica.
Mais uma oportunidade de o leitor ler o calcinante Alberto Pimenta.


Em: Jornal de Notícias - 16 Jul 1996

Autor:Alberto Pimenta, "A Sombra do Frio na Parede", Edições Mortas

 

Código Título Preço Quant
2002 A Sombra do Frio na Parede 1600 Esc.
(7,98 euro)

 


ver conteúdo da encomenda .Isento de Iva artº 53 Nº 1 C.I.V.A.