Morte com Dedos em Ferida

Este conjunto de pequenos poemas, que se unem numa viagem, andam à boleia pela falésia de imaginação, sem que encontrem um objecto ou um lugar que lhes dê vida. Circulam sem tempo e apenas se encontram num espaço físico não-real.
O comboio é o único movimento permitido nesta viagem.

A outra metade do livro, o poema Levas de Mar, é uma grande fotografia tirada frente às ondas cafurnas do mar da Nazaré

  Morte com dedos em Ferida

 

Autor: M Parissy., "Morte com Dedos em Ferida", Edições Mortas

Código Título Preço Quant
5011 Morte com Dedos em Ferida 900 Esc.
(4,49 euro)

 

ver conteúdo da encomenda .Isento de Iva artº 53 Nº 1 C.I.V.A.